terça-feira, 19 de maio de 2009

Fundação Mata do Buçaco criada e publicada hoje em Diário da República



Foi hoje publicado em Diário da República o Decreto-Lei n.º 120/2009, que cria a Fundação Mata do Buçaco e aprova os respectivos Estatutos.

Esta Fundação terá como objectivo «gerir de forma integrada o património florestal, histórico, cultural e religioso inserto na Mata Nacional do Buçaco», segundo comunicado do Governo Civil de Aveiro.

A Câmara Municipal da Mealhada deverá indicar o Presidente do Conselho de Administração da Fundação.

Com a publicação em Diário da República - o mesmo diploma legal reconhece o estatuto de utilidade pública - «ganha finalmente força de lei a singularidade florestal que caracteriza a Mata Nacional do Buçaco, bem como o conjunto de outras características, de ordem cultural, turística e religiosa, que importava salvaguardar e gerir de forma integrada e que vão além das atribuições da Autoridade Florestal Nacional ou de qualquer outra instituição pública».

Com a criação da Fundação Mata do Buçaco, «encontra-se uma forma de gestão onde as diferentes competências e sensibilidades estejam representadas e possam ser integradas.

18 comentários:

Jorge Carvalho disse...

Não aceito, como lusense, que esta Fundação não venha a ser presidida por um lusense. Tive a minha quota parte neste processo. Foram alguns lusenses que, reunidos várias na sede da JFL, deram o primeiro empurrão. Na nossa terra possuímos jovens licenciados, gente mestrada que desempenhará o lugar com maestria.
O Presidente Cabral deve ter isso em consideração. Falo em nome da nossa luta e não exijo nada para mim, mas sim para alguém da minha querida terra. Já estamos fartos de sermos comidos por lorpas. Basta!

Jorge Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Estrangeiro disse...

Há sugestões?

Há nomes?

Quem são essas pessoas?

Pedro Costa disse...

Mas afinal as pessoas do Luso andam a lutar para defender o Bussaco ou para arranjarem emprego?
O cargo, se for executivo, deve ser entregue a alguém suficientemente competente para cumprir o plano traçado ou para criar o plano de acção caso não exista. Se é do Luso ou de fora, isso deve ser irrelevante.
Se for um cargo meramente político, qualquer pessoa serve desde que tenha bons contactos junto do poder.
Convem é que o cargo seja cumprido em comissões de serviço perfeitamente definidas para não haver eternos...

D'artagnan disse...

Concordo em absoluto com o Pedro Costa mas compreendo inteiramente a paixão pelo Bussaco subjacente ao comentário do Jorge Carvalho.

Se se conseguir alguém que além de competência técnica tenha igualmente uma paixão verdadeira pelo Bussaco e pela sua conservação e progresso, então que seja contratado.

Se for do Luso, por uma questão de proximidade, tanto melhor, mas esse nunca deverá ser um critério de escolha determinante.

Posso dar uma sugestão: uma pessoa que neste momento trabalha na mata do choupal e que já se distinguiu várias vezes pelo seu trabalho a favor do Bussaco: o Sr. João Silva (apesar de pouca idade, tem tudo aquilo que é necessário ao cargo)

Fica aqui a minha sugestão.

BURRIQUEIRO disse...

DESDE JA CONCORDO COM TODOS VOÇES, EM CERTOS PONTOS E COMPREENDO A VOSSA PREOCUPAÇAO PELO NOSSO BUSSACO. MAS PODERÁ ALGUEM DO LUSO FAZER A DIFERENÇA E SER O TIMONEIRO DESTE BARCO E LEVA-LO A BOM PORTO? SER DO LUSO PODERÁ SER OU NAO UM PROBLEMA? PENSO QUE DEVERAM PENSAR BEM ANTES DE ESCOLHER, PARA NAO SER MAIS UM PROJECTO MORTO A NASCENÇA.
CONCORDO COM O COLEGA D´ARTAGNAN NA ESCOLHA DO SR.JOAO SILVA.
É ALGUEM QUE ESTA NA AREA CERTA PARA O PROJECTO IDEAL.
MAS SERÁ QUE NAO EXISTE MAIS ALGUEM POR AI ESCONDIDO???

Jorge Carvalho disse...

Era precisamente do João Carlos Silva, rapaz culto e inteligente que conhece o Buçaco como ninguém, que eu me estava a lembrar. Por isso, senhor Pedro Costa, há no LUSO gente capaz para exercer este cargo. Eu, se for necessário e tiver oportunidade, farei chegar ao M.I. Presidente da Câmara Municipal da Mealhada uma opinião e um conselho: Entregue o lugar ao JOÃO CARLOS HENRIQUES DA SILVA:

Jorge Carvalho disse...

O mesmo farei perante os membros do governo, deputados e na próxima reunião do Secretariado Distrital do PS e, seguidamente, na Comissão Política Distrital, pois sou membro de ambos.

Jorge Carvalho disse...

Eu sei

Que nada tenho em mim que me absorva absolutamente inerte

Concretamente esponja ou polvo que sobreviva agarrado às rochas

Eu sei que nada em mim vai de um extremo ou outro por uma questão de tempo

Ou da geografia de uma floresta que emerge dos escombros

Eu sei que todas as ciências têm em mim um ponto de partida e um de chegada

Ainda que as circunstâncias sejam como pedras redondas

Eu sei que não preciso de mascarar a realidade com o que quer que seja

Que se possa esquadrinhar na psicologia aplicada

Naturalmente tenho em mim o “mel do rochedo” e o burilar do canteiro

O jeito de ser poeta sem macerar as circunstâncias

Fazendo das palavras um rio sem margens

Eu sei que o meu Luso, o meu Buçaco merecem o melhor

D.Sebastião disse...

Ao contrário da maioria dos comentários, não concordo nada com a sugestão feita acerca do João Silva para a Mata do Buçaco. Afinal o que de relevante fez ou faz pela Mata do Buçaco ou pelo Luso que lhe mereçam tamanhas referências?
Já há algum lobby instalado? Não haverá outras pessoas melhor colocadas do que este senhor para gerir os destinos da Mata do Buçaco?
Afinal de contas quem é João Silva? Que trabalhos relevantes lhe são conhecidos? Que conhecimentos possui na área? Basta gostar-se muito do Buçaco para ir para lá gerir?

Seria bom que as pessoas que fazem essas sugestões, justificassem as suas escolhas para ver se passam além de amigos que tentam influenciar positivamente a opinião pública.

Jorge Carvalho disse...

Fala-se para aí do vereador António Jorge!!!! Acho ridículo e não vejo capacidades neste vereador para ocupar este cargo. É um ENORME erro, conheço bem o vereador e tenho muito para me queixar do seu cargo de vereador do desporto. A minha escolha será sempre no JOÃO CARLOS HENRIQUES DA SILVA que, nesta matéria, pede meças ao leigo do António Jorge. ABAIXO OS FALSOS! No LUSO temos muito melhor- o JOÃO CARLOS é o melhor, sem qualquer dúvida.

Piroclasto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Piroclasto disse...

Caro D. Sebastião

Lá porque o Sr. (ou melhor Dr.) João Silva se recusa a publicitar tudo o que já fez pela Mata do Buçaco, não quer dizer que ele nunca tenha feito nada pela mesma.
Além disso ele tem experiência na área, uma vez que é o responsável pela gestão "in loco" da Mata do Choupal, em Coimbra (para o caso de não conhecer).
Sugiro que faça uma visita a este local, para conhecer de perto o trabalho deste profissional.

Adelo disse...

A corrida aos cargos na Fundação vai ser renhida.
Atenção, que há vários grupos de cargos, sendo os mais importantes os do Conselho de Administração (que é quem vai gerar a coisa) mas há também (leiam os Estatutos), o Conselho de Fundadores (que acompanhará a gestão da coisa)...
vai dar muita chispa por aí nas sedes partidárias!

D'artagnan disse...

Naturalmente, há que ter alguma calma na discussão de nomes (quer como recomendação quer como desagrado) pois, antes de mais, não depende de nós a nomeação de quem quer que seja.

D.Sebastião disse...

Gostaria de deixar aqui uma reflexão pessoal que ilustra bem a forma demagógica e vil de fazer política em Portugal.

A sugestão feita pelo colega D'artagnan acerca do Dr. João Silva para a Fundação Bussaco, teve no Jorge Carvalho um efeito tipo big bang. Ou seja, parece que de repente este jovem Lusense era o D.Sebastiao (nao seria original, eheh) que viria salvar o Bussaco.

Tal facto não deixou de produzir em mim grande perplexidade uma vez que conhecemos bem o Sr Jorge Carvalho e, portanto, foi para mim muito estranho ver este Sr. apregoar outro que não ele próprio para ocupar um cargo com tamanha relevância.

Ora, na minha modesta opinião, isto só tem uma leitura. O nome do futuro presidente estará já seleccionado pelo Prof. Cabral e o Sr Jorge Carvalho, prevendo o nome em questão e para não perder o pio e representando a "sua" facção PS (Marqueiro), apoia a indicação do Dr. João Silva.

Como vemos, a politica mesquinha e baixa, produz este efeito de pastilha elástica que, uma vez rebentado o balão, espalha-se muito para além da boca. E quem não tem nada a ver com o assunto, acaba envolvido em esquemas pouco claros que visam unica a exclusivamente atingir proveitos próprios em favor de quem os organiza.

Suponho que a sugestão do D'artagnan tenha sido feita de forma sincera e espontânea (ele terá as suas razões) mas o aproveitamento desse nome pelo Sr. Jorge Carvalho para demonstrar que tb tem voto na matéria é que é inaceitável.

Faz-me lembrar quando o PSD através do nosso Gonçalo propõs e elevou a Mealhada a Cidade e, logo a seguir, o Jorge Carvalho, verificando que estava a ficar para trás, arranja dois deputados do Norte do distrito de Aveiro, que se calhar nunca foram ao Luso ou à Pampilhosa e vêm esses dois desgraçados propor a elevação destas duas pequenas vilas também a cidade. Ridículo!

Assim se faz política em Portugal. E o pior é que estes actos a nivel local, são replicados a nível nacional, com a devida proporcionalidade.

Como já disse anteriormente, discordo da proposta do Dr. João Silva para presidente da Fundação Bussaco (a menos que me apresentem algo que o justifique). No entanto, não poderia deixar de partilhar esta reflexão convosco.

D'artagnan disse...

Bom... Caro D. Sebastião:

Já percebi que discorda do nome que sugeri e que (tal como argumentou) tenho de facto as minhas razões assim como o senhor terá as suas razões para discordar (podemos dissertar sobre isto, se assim o entender).

Fora a guerra de argumentação entre si e o JC (que a mim não me interessa mesmo nada), já agora pedia-lhe, para sugerir um nome que (na sua opinião e apenas isso) possa assumir o cargo.

Nem que seja para situações vindouras, é sempre necessário e positivo, apurar "quem" dos nossos com-cidadãos será valoroso para a assumpção de cargos de cariz público, sem termos de cair sempre do paradigma de "mais-do-mesmo".

Cumprimentos...

Estrangeiro disse...

Afinal sempre há nomes...

Confesso que nunca me teria lembrado do João Silva (Verga). Um gajo vê-o na rua e não se apercebe de quem ele é.... mas admito que possa ser uma pessoa qualificada para o local já que não o conheço bem e porque se fazem esta sugestão, concerteza não será de ânimo leve.

Agora, o nome mais corrente tem sido o do vereador A.J. Franco. Sinceramente, e pela experiência, digamos, corrente, que tenho de trabalhar com ele, acho que é uma pessoa desenrascada. Não sendo um colosso de sabedoria e não sendo propriamente expedito a mexer-se nos meios políticos, pode ser muito bem o motor que uma equipa necessita para trabalhar com ânimo e motivação.

Veremos quem dentre estes nomes pode estar na calha (e interessado no caso). É que é preciso perceber que a Fundação para trabalhar tem de ter um pressuposto importante: Dinheiro. de onde é que ele vem?

Quem para lá for tem primeiro que saber responder a este ponto para depois poder dar conta de todos os outros.

Que o Buçaco saia a ganhar e é o mais importante para os Lusenses e todo o Concelho (e para o país).