sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

E se de repente alguém lhe oferecesse rosas? Isso é Impulso!

Cena I
Gabinete do Primeiro Ministro, José Sócrates, alinhavando a remodelação ministerial com os seus assessores.
- Senhor Primeiro Ministro, quem escolhemos para substituir a Pires de Lima?
- Hummm… Convide o [ José] António Pinto Ribeiro.
- O Pinto Ribeiro?
- Sim, o Pinto Ribeiro, é o nome ideal e tem um curriculum invejável e consensual na área da cultura. Arranje-me o número dele.

Cena II
Telefonema do Gabinete do PM, para Pinto Ribeiro.
- Boa tarde, daqui do Gabinete do senhor Primeiro Ministro. Vou passar..
- Boa tarde! Olhe, como já deve saber, estamos a remodelar alguns ministérios e depois de analisarmos as várias possibilidades, considerámos que o Dr. é uma escolha óbvia, dado o seu curriculum e a sua experiência na área da cultura. E, por isso, estou a convidá-lo e gostaria saber da sua disponibilidade.
- Oh, claro que aceito! É uma honra! Claro que sim!

Coro
A verdade, porém, é que o Primeiro Ministro não estava a falar com quem estava a pensar. Falava com José António Pinto Ribeiro e não com o ex-director artístico da Culturgest. Só ainda não se sabe se José Sócrates se apercebeu de tal durante o telefonema ou apenas mais tarde. A verdade, reza a história, é que Sócrates não teve cojones para emendar o erro, tal foi o seu embaraço. E lá está como ministro da cultura Pinto Ribeiro. O nome próprio e o resto são pormenores.

Ninguém oferece uns patins portugueses ao ministro da Economia?


Manuel Pino, Ministro da Economia deslocou-se à feira de calçado de Milão a convite dos empresários portugueses para ajudar a promover o calçado nacional.
Fê-lo desta forma tropeçada:
"eu vinha cá para comprar sapatos italianos, mas estou tão impressionado com a qualidade dos sapatos portugueses que vou levar sapatos portugueses."

O Partido Socialista da Mealhada renova


Novas fragrâncias rosa, para usar nos mesmos cús de sempre.

A reedição de um clássico


Mais informações no Clube LusoClássicos

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

O Homem do megafone está aí de novo!!!

Quando os interesses políticos chamam por eles vão logo soprar no megafone;
Quando é preciso gritar pelos interesses da terra e das suas populações, entopem.

Abençoada notícia

Arciprestado da Mealhada organiza Via Sacra
(Domingo, 9 de Março)

"A iniciativa vai começar com um almoço-convívio junto do Convento de Santa Cruz. Seguir-se-á uma Eucaristia, às 15 horas, seguida da Via-sacra pelos Passos da Paixão e pelas Capelas do Buçaco, animados pelos diversos movimentos das paróquias do arciprestado"

Notícia completa na edição impressa do Jornal da Mealhada

Já em miúdo me encantavam as "casitas" espalhadas pela mata do Buçaco que se iam revelando em cada nova visita que fazia, normalmente pela mão conhecedora do meu pai.
Com o passar dos anos e à medida que fui apreendendo um pouco mais da história e do trabalho desenvolvido pelos Carmelitas Descalços, esse encanto transformou-se em fascínio e as ermidas e a Via Sacra tornaram-se em cenários e percursos de meditação e de liberdade interior, dos quais já não me consigo privar. E é com alguma perplexidade que me tenho apercebido que são muito poucas as pessoas que conhecem minimamente este património, um pouco da história e os vários Passos que compõem o lindíssimo percurso da Via Sacra. Um percurso que sempre entendi interessante ser revelado às pessoas através de uma caminhada animada com figurantes, a realizar por altura da Páscoa.
É pois com grande alegria, embora com alguma reserva e sem exageradas expectativas, que tomo conhecimento desta notícia e sobre a qual fico desde já à espera de mais desenvolvimentos.

O que a malta quer é ajudar

"Houve um número surpreendente de militantes, mulheres sobretudo, que se mostrou disponível para integrar a candidatura”, afirmou, ao Jornal da Mealhada, José Calhoa."

Surpreendente para o Zé, mas não para nós quando lançamos aqui o repto neste post:
Precisamos de moças jovens para integrar elenco socialista

E está na hora de darmos também uma ajuda ao Carlos Marques, antes que seja cilindrando por alguma "buldozer" e que parece com dificuldades em angariar militantes suficientes para a sua lista:

"Se estás desempregado ou gostas de ver o teu nome publicado nos jornais, mesmo sem fazer nada de especial, inscreve-te na lista do Carlos Marques e alarga as tuas perspectivas de futuro.
Aceitam-se inscrições de toda a gente, incluindo daqueles que não percebam patavina de politica. Sobretudo esses."

Peço desculpa ao Zé. Afinal há duas caras novas.

"Ao DIÁRIO AS BEIRAS, José Calhôa referiu que decidiu entregar uma lista com 49 nomes, dois mais do que os 47 exigíveis. De entre os primeiros, destaque para os vereadores António Jorge Franco e Filomena Pinheiro e para os jovens da JS Nuno Veiga e António Luís."

As minhas desculpas pelo lapso.
Fica também explicado porque razão esta lista tem mais dois nomes que o exigido. Para meterem os dois jovens.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

À atenção da Corporation Dermoestetica

Segundo notícia do "diário as Beiras", "José Calhôa é candidato à Comissão Política Concelhia do PS da Mealhada", apresentando uma lista que quer "fazer vingar uma visão diferente da acção politica."
Para José Calhôa "o PS da Mealhada precisa de "novos rostos e novas ideias".

Objectivos de louvar mas que receio estarem condenados ao fracasso. Não pela dificuldade em renovar caras mas, desde logo, pela dificuldade em renovar uma tão grande lista feita pelas mesmas caras do costume a tempo e horas das eleições. Inclusivamente tenho dúvidas que a própria Corporation Dermostetica seja capaz de dar resposta a tamanha tarefa, mesmo em regime de exclusividade.
No entanto, daquilo que não tenho dúvidas é que a Corporation Dermostetica, com capacidade reconhecida para renovar caras, não faz milagres quanto a novas ideias. A Lili Caneças é um exemplo relativamente a essas novas ideias. Esta lista do Calhôa também.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O Carnaval da Mealhada 2008 em 267 imagens.


Slide-show

(não descobri o nome do autor das fotos)

Deixei escapar a capicua nº 77077


Terá calhado a um destes 5 ilustres visitantes...
Mas a capicua que eu quero mesmo é a nº 77777.
E vai sair esta semana.

Já não há respeitinho pelos campeões.

Na 2ª Jornada do 3º Torneio Inter-Freguesias, o Mealhada, campeão em título, foi derrotado em casa pelo Casal Comba por 7-4 e o ex-campeão Luso foi à Vacariça perder por 6-5.

E para provar que a tradição já não é o que era, até o Ventosa do Bairro já ganha jogos. Onde é que já se viu uma coisa assim?

1 em 5 crianças portuguesas é pobre

" Somos crianças feitas para grande férias/ pássaros pedradas de calor/ atiradas ao frio em redor" (Ruy Belo, 'Orla Marítima')

Video:Sigur Ros - Glósóli

Sem mais cometários, espero que agora o nosso PR compreenda porque não há mais crianças em Portugal e, com isso, menos futuro.

sábado, 23 de fevereiro de 2008

E foi há 139 anos que Portugal aboliu a escravatura em todos os "seus" territórios, 414 anos depois da impressão, por Gutenberg, do primeiro livro: a Bíblia.

"Le regard" de nuestros hermanos

Estimados,

Mira la vision de nuestros hermanos del una localidad portuguesa de algo menos de 3000 habitantes, famosa entre otras razones por sus aguas termales -y no termales: la marca de agua embotellada Luso es en Portugal tan famosa como Fontvella o Fuensanta en España- y por haber sido el escenario, en 1810, de una tremenda batalla entre los franceses -liderados por el mariscal Massena- y la unión de Portugal e Inglaterra, al mando del primer duque de Wellington.

http://asprogen.blogs.sapo.pt/2008/02/07/

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Cientistas afirmam ter localizado o ponto G

(É o que diz aqui)

E é uma óptima sugestão para se visitar este fim-de-semana.

Boomerang?

António Costa versus Tribunal de Contas...

Ainda bem que o Sporting e o Benfica passaram a eliminatória

Existe hoje na sociedade portuguesa um mal estar difuso, que alastra e mina a confiança essencial à coesão nacional, e que poderá levar a uma "crise social de contornos difíceis de prever". A opinião é expressa pela Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (SEDES), que aponta o dedo ao Estado e aos partidos.
continua no Diário Económico

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

brincadeiras de carnaval... ainda

Apanhei-te!!!

Hoje: dia internacional da Língua Materna

Não tenho sentimento nenhum político ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriótico. Minha pátria é a língua portuguesa. Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incomodassem pessoalmente. Mas odeio, com ódio verdadeiro, com o único ódio que sinto, não quem escreve mal português, não quem não sabe sintaxe, não quem escreve em ortografia simplificada, mas a página mal escrita, como pessoa própria, a sintaxe errada, como gente em que se bata, a ortografia sem ipsilon, como o escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse.
Sim, porque a ortografia também é gente. A palavra é completa vista e ouvida. E a gala da transliteração greco-romana veste-ma do seu vero manto régio, pelo qual é senhora e rainha.

Bernardo Soares, Livro do Desassossego

... e os palhaços foram ao banho.

Cobrador de promessas

Conforme o prometido e atendendo ao Programa Eleitoral dos Candidatos à Assembleia de Freguesia de Luso, no seu ponto n.º 15, começaram as OBRAS DE RENOVAÇÃO/ REQUALIFICAÇÃO/ RECONVERSÃO do MERCADO DE LUSO.

Jorge Carvalho dixit aqui. A negrito para se ver bem. Há precisamente seis meses atrás. Sem permitir comentários. Não são precisos.

Se o encontrarem digam-lhe para devolver o camião, fachavor.

PROCURA-SE
MOTORISTA
INTERNACIONAL

(anuncio no JM)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Ena tantas laranjas...


Poucos dias depois de Carlos Marques, líder do PSD Mealhada, ter anunciado a demissão da sua equipa para provocar eleições antecipadas, e de se anunciar como recandidato, ontem foi César Carvalheira a garantir que vai avançar com uma candidatura, disposto a reconquistar o poder. E, não está excluída a hipótese de um terceiro candidato…
notícia completa aqui

Comerciantes reuniram com ACIM

"Hoteleiros e comerciantes da vila do Luso estiveram reunidos, na passada semana, com Carlos Pinheiro, presidente da Associação Comercial e Industrial do Concelho da Mealhada (ACIM). Em causa, tal como em anterior reunião com o presidente da câmara, as “preocupações sobre os adiamentos da Sociedade Água do Luso (SAL) em relação à revitalização das Termas do Luso”, prevista no âmbito do contrato de concessão e que deveria ter sido apresentado “até ao final de 2007”"
...
"Os comerciantes estão a “estudar juridicamente uma acção popular, pelo não cumprimento respeitante à concessão da SAL”. Lembrando que já houve “uma acção, por parte da autarquia, contra a SAL (há cerca de quatro anos), e que não houve o apoio de ninguém de fora da câmara”, quando havia a pretensão de levar a sede do Luso para Vialonga, e que esta acção foi ganha, Carlos Cabral lamentou: “o actual presidente da câmara tem-se sentido muito só nestas questões”
No diário as Beiras

Que tal uma candidatura do Bussaco?


Clique na imagem para aceder ao site "New 7 wonders of Nature"

Até final do ano aumenta o número de Termas em Portugal


O número de termas em Portugal vai aumentar de 33 para 40 até ao final deste ano, no âmbito de várias remodelações e construção de novos balneários desde 2004, que totalizam 215 milhões de euros.
As novas termas vão situar-se no Estoril, Unhais da Serra, Almeida, Longroiva, Caldas de Cró, Furnas e Monção, estando ainda a ser construídos três hotéis de apoio em Unhais da Serra, Monção e Furnas.
Os sete novos equipamentos inserem-se num investimento de 215 milhões de euros realizado desde 2004 na remodelação de cerca de 20 termas, incluindo em alguns casos hotéis de apoio e área envolvente.
As obras de remodelação total das termas de Vidago e Pedras Salgadas estão incluídas naquele investimento e deverão estar concluídas no próximo ano.
Enquanto os idosos continuam a ser os principais clientes dos tratamentos terapêuticos, logo seguidos por crianças e jovens devido a problemas respiratórios, nos programas de bem-estar predominam os clientes mais urbanos, casais sem filhos, com idades entre os 35 e 55 anos, e com um nível socioeconómico médio e médio alto.

Noticia aqui

Buena Vista Social Club

Quando Sartre se desloca a Cuba, em vésperas da Revolução Cubana, com a eterna Simone de Beauvoir, estava longe de pressentir o rumo que esta levaria. Falar aqui dos 50 anos de poder de Fidel será impossível, sobretudo porque Fidel não permite que lhe sejamos indiferentes e move em nós (ou em mim, pelo menos) o lado mais emocional da razão.
Sou uma apaixonada declarada da América Latina e Cuba não é, por isso, excepção. A minha preocupação em relação a Cuba sempre foi a de lhe conseguir prever um cenário pós-morte de Fidel. Fidel não morreu, mas saiu pelo seu próprio pé, sem ser derrubado, como muitos desejavam. Estranho que assim não tenha sido, sendo vizinhos dos EUA, tendo instalada uma ditadura (uma ditadura com moldes únicos no mundo, convenhamos), sem a força de uma Rússia comunista, pequenos, fragilizados, com embargos atrás de embargos. Fidel não caiu, saiu, e tal facto não é, aparentemente, de fácil explicação.
Espero que Cuba pós-Fidel encontre um rumo, que seja autonóma, independente e democrática, sem se tornar mais um país-anexo latino-americano dos EUA.
Por Cuba, fica aqui um excelente filme-documentário de Wim Wenders (com Ry Cooder), sobre a música cubana, que lançou para os tops músicos com o Compay Segundo (que desde os cinco anos, quando acendia os charutos para a avó, fumava). Um documentário a não perder, que me levou a sair emocionada da sala de cinema, não só pelas privações económicas deste povo, mas, sobretudo, pelas lições de vida que nos dão, a nós, permitam-me a piada, "burgueses".
Hasta...

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Fidel: Um im pres sionante vi gor

N ão é vul gar um ho mem com qu ase 82 anos man ter a dita dura.

Precisamos de moças jovens para integrar elenco socialista

José Calhoa tem tido dificuldades em formar uma lista para se candidatar à concelhia do Partido Socialista, por não conseguir militantes suficientes do sexo feminino. Disque. Uma dificuldade acrescida porque não anda de porta a porta a oferecer nada nem a pressionar ninguém. Um pouco tímido.
Ora como a malta gosta de alimentar brigas e não quer perder esta oportunidade de vibrar com um confronto entre um David e um Golias, atrevemo-nos a meter o bedelho num assunto que não nos diz respeito e vamos dar um empurrãozito ao Zé antes que ele desista de entrar no circo de feras. Ainda por cima a sua campanha tem um objectivo mui nobre de querer mostrar caras novas na politica. E isso tem todo o nosso aval, porque já estamos fartos de ver as mesmas caras todos os dias.
Portanto aqui vai o nosso sincero apoio em forma de repto:
Se és mulher e jovem e ambicionas ter uma carreira aliciante e com futuro sem ter de estudar Matemática e outras disciplinas chatas, envia o teu currículo e foto para o gabinete de apoio à candidatura do Zé. Se não tiveres currículo não desanimes, podes enviar só a foto. Afinal o que importa mesmo é garantir a quota(*) e correr com os cotas. Há lugar para todas. Prometemos.

(*) correcção depois de levar nazorelhas da profe Lua.

Galardões
Cidadão do Ano / Instituição do Ano

Com um termalismo a perder tusa
fechou e está a venda a Pensão Lusa

As cheias em Loures. Terra de futuro

E o nosso futuro? Estamos preparados para enfrentar uma situação destas?

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Carlos Marques saltou do ninho


Carlos Marques presidia a um ninho construído à medida e ao gosto de Breda Marques e que por imposição legal e apenas por imposição legal, este teve de abdicar.

Ao assumir a liderança e ao apostar na continuidade, investiu num ninho que lhe dava abrigo, mas que nunca sentiu como seu e onde nunca se sentiu à vontade.
Ao demitir-se, Carlos Marques saltou do ninho. E para já tem-se fartado de bater as asas. Resta-nos saber se aprendeu a voar ou se vai estatelar-se no chão.

O meu destak de hoje

Um país de gente que cala e consente

Então e a Fundação Luso?

Depois de ter proposto a criação da "Fundação Luso", com sede na "Casa do Morais" mesmo em frente ao Grande Hotel, a Sociedade da Água de Luso, resolveu alugar o referido edifício.

Para quem estiver interessado, o T4 (não confundir com M4) por 400 Euros mês num contrato de aluguer normal (5 anos).

Mas não julguem que se esqueceram da "Fundação Luso"... deixaram por alugar um dos T1 (parece que é muito espaçoso... disque).

Esperemos que não estejam a passar por dificuldades financeiras.


Nota da tradução: utilizei propositadamente o termo "alugar" em vez de "arrendar" pois dá-me a sensação que tudo o que é pertença da SAL, parece ter rodas... e mobilidade.

O previsível contra-ataque da SAL

Será natural um contra-ataque por parte da Sociedade da Água de Luso junto da imprensa local, com a "injecção" de doses maciças de publicidade e um ou dois comunicados pagos?

Eu julgo que é óbvio ou até mesmo imperativo.

Mas não é com isso que a "crispação" se desvanecerá...

Lions da Mealhada distingue

«Cidadão do Ano» e «Instituição do Ano»

Padre Abílio Simões e Associação de Jovens Cristãos do Luso galardoados

O Lions Clube de Mealhada entendeu homenagear o Cidadão e Instituição que, em cada ano, se tenham distinguido em qualquer área de serviço prestado desinteressadamente à comunidade mealhadense, circunscrita à área geográfica de actuação do Clube.

No primeiro ano da iniciativa, o Clube entendeu atribuir os galardões referentes ao ano de 2007 ao Padre Abílio Simões (cujo galardão será entregue a título póstumo), como o Cidadão do Ano; bem como à Associação dos Jovens Cristãos do Luso, enquanto Instituição do Ano, após análise e votação interna, efectuada em assembleia do Lions Clube de Mealhada.

A cerimónia de entrega dos galardões aos premiados está marcada para o próximo dia 2 de Março, durante um almoço/homenagem, marcado para as 13 horas, na Quinta dos Três Pinheiros, na Mealhada.

Os interessados em participar nesta homenagem, deverão formalizar a sua inscrição num dos seguintes locais: Quinta dos Três Pinheiros; Jornal Mealhada Moderna (Centro Comercial Jardim), Jornal da Mealhada (Rua das Escolas Novas), junto de qualquer companheiro Lion da Mealhada, ou pelos telefones 966377074 ou 914874197. O preço por pessoa, com participação no almoço, é de 17,50 euros.

in Mealhada Moderna

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Torneio Juntas Freguesia

Luso 9 Pampilhosa 8

Jogo emotivo muito por culpa dos lusenses que sempre que se apanhavam em vantagem dilatada no marcador se deixavam adormecer.

Próximo sabado Vacariça-Luso

Em silêncio... vão-se apagando as memórias

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Por qué no te callas?


Apesar do agravamento da taxa de desemprego no ano passado, para oito por cento, o primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou hoje que o Governo vai conseguir cumprir o objectivo de criar 150 mil novos postos de trabalho até ao final da legislatura.
No "Público"

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Com vistas para o Luso

Sem aquistas nesta terra,
lá fechou o Hotel Serra

LABESFAL vai investir numa nova unidade industrial em Tondela

- Esta é que era uma boa empresa para integrar no projecto LusoInova...
- É pá, não contes com isso...
- Então porquê?
- Ora porquê... se estamos um ano à espera de uma miserável apresentação em powerpoint, calcula quantos anos temos de esperar para termos um sítio para instalar a empresa...
- É pá pois é... Já não é para o nosso tempo.
- E depois tinha de ser uma empresa ligada ao bem-estar, saúde e lazer... ou então um hotel que também faz imensa falta. Aliás, pela avalanche de turistas que aí vêm quatro era o ideal.
- Aqui diz que é uma empresa de medicamentos!!!... E que vão produzir cefalosporina.
- Cefalosquê??!!! O que é isso?
- Não sei, mas deve fazer bem à saúde.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Eu sei, eu sei. Comemorar o 14 de Fevereiro é piroso e tem na sua base um intuito comercial. A minha ideia era, aliás, fazer uma montagem humorística com a música dos Velvet, "I´m sticking with you", mas sou uma naba. Uma naba com uma queda para o romantismo, por isso, mudando o registo, fica aqui a sugestão de um filme que gosto bastante, como uma versão da música de Brel, pela fantástica Nina Simone. Infelizmente, o filme é de 91 e a perda de qualidade da imagem é gritante. Les amants du Pont-Neuf é um hino ao amor quando mais nada resta. Do fantástico Léos Carax.

No PSD local chegou a hora de espremer as laranjas


Que seja escolhida a que tiver mais sumo.

Câmara Municipal da Mealhada alerta população para actos de burla

A Câmara Municipal da Mealhada tomou conhecimento de uma situação de suposta burla que está a acontecer no concelho da Mealhada.

Vários munícipes tem vindo a receber telefonemas de alguém que se apresenta como funcionário de uma empresa que trabalha para a Câmara Municipal e que pretende efectuar a verificação dos contadores e da qualidade da água distribuída pela Autarquia.

Em declarações à RCPfm, o presidente da Câmara, Carlos Cabral, nega a existência desta empresa e deixa o alerta à população.

O autarca adianta ainda que estes actos de fraude já foram participados à GNR da Mealhada e aconselha a população, em caso de suspeita, a dar o alerta directamente para a GNR local ou a contactar a Câmara Municipal através do número 231 200 980.

Notícia extraída da RCPfm

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

À atenção do LNEC. Alternativas ao sambódromo.

Após o desfile de Carnaval da mealhada levantaram-se várias vozes a propor novas alternativas para uma melhor localização do Sambódromo.
Há que pôr as opções em cima da mesa para o Mário Lino mandar analisar.
Opções de localização futura para o Sambódromo da Mealhada:
Alternativa 1: Manter o sambódromo onde está. Obras de remodelação para suavizar as curvas. Atenção ao som!!!
Alternativa 2: Opção Viveiros florestais (uma opção que irá ter forte contestação da Quercus e outros grupos verduscus. Ai de alguém que abata alguma árvore para pôr bancadas!!!)
Alternativa 3: Avenida 25 de Abril (uma opção que obriga a uma eterna e cíclica colocação de estruturas amovíveis e provisórias. Uma trabalheira e sem futuro)
Alternativa 4: A da figura que se apresenta. Vantagens: ocupa um espaço que dificilmente terá melhor uso. Uma plataforma com 300 a 350 metros sem a mais pequena curva, nem lombas. Largura de 10metros, no mínimo. Permite ir construindo as bancadas por fases, as quais poderão ficar definitivas. Bancadas que irão ocultar a linha do comboio da parte urbana da cidade. Tem vários núcleos de estacionamento e algumas bolsas vazias em redor que podem ser melhoradas para isso. Versátil porque serve de acesso e estacionamento nos outros dias da semana. Permite justificar a mudança da nova Câmara para outro espaço mais adequado. Em suma a melhor solução, apresentada por uma equipa de gente independente que não liga ao samba nem embarca em carnavais.

Pensamento das 2.23h da matina

Vou-me deitar que já é tarde.

O IMI outra vez e as correcções dos índices de localização

Em notícia extraída do Jornal de Notícias de 17 de Agosto de 2007,
"Carlos Cabral, presidente da autarquia, reconhece a existência de "situações escandalosas" no concelho - e exemplifica a tributação máxima atribuída à Lendiosa, um lugar com escassa construção -, mas devolve as acusações ao PSD. "Quem definiu estes índices foi um governo do PSD, a Câmara não tinha qualquer representante na comissão de peritos e o parecer que emitiu, que foi negativo ao que era proposto, não era vinculativo", explica."

Mas se o problema era a falta de representação da Câmara na comissão de peritos, essa situação foi ultrapassada, como atesta a continuação da notícia.

"Carlos Cabral sublinha, no entanto, que o Executivo aproveitou uma proposta da vereação social-democrata para apresentar uma reclamação junto da DGCI e que, decorrente desta há já uma comissão, na qual está integrado o vereador António Jorge Franco, a trabalhar na revisão e correcção dos índices atribuídos."

Passados seis meses essa comissão ainda existe? Há conclusões? E resultados?
Para quando um novo zonamento do concelho, mais justo e equilibrado?

42 Câmaras reduzem o IRS para 2009 aos seus munícipes

De acordo com a nova legislação em vigor, as Câmaras podem baixar o IRS aos seus munícipes até 5%, em 2009, relativo aos rendimentos de 2008.

Para muitos autarcas esta pode ser uma boa opção para fixar a população, sobretudo em municípios do interior. No entanto existem concelhos que aproveitam esta medida como mais um contributo para dinamizar a sua região, como é o caso de Óbidos.

Na nossa zona apenas Mortágua aderiu, com uma redução da taxa de IRS de 2,5%. Este concelho tem vindo a dar alguns apoios para a fixação dos jovens onde destaco também a isenção de taxas de licenciamento para jovens que queiram fazer casa. E o concelho de Mortágua está só a dois passos daqui.

O município da Mealhada, onde já se faz sentir o fenómeno da desertificação em algumas freguesias do concelho (Luso, por exemplo), optou, sem surpresa, por não aderir.

lista completa por exemplo aqui

Parece que é segredo

Parece que a comissão politica do PSD se demitiu, mas parece que Carlos Marques, o presidente dessa comissão ainda não sabe.

À repórter do Jornal da Mealhada, quando questionado sobre a demissão da comissão política, Carlos Marques declarou: “Isso não é verdade. Houve, realmente, uma reunião da comissão política para tratar de problemas internos e sigilosos, onde foram discutidas variadas situações”

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Venha a navalha de Ockham

Em 2001...

No jornal Expresso: "A PALAVRA de honra de um deputado - o socialista António Marqueiro, que se esqueceu de assinar o livro de presenças mas que jura ter comparecido às votações - salvou a Lei da Programação Militar (LPM). Depois do EXPRESSO ter noticiado o risco de desconformidade da lei com a Constituição - por faltar um voto para os 116 exigidos pela Lei Fundamental -, Marqueiro solicitou a rectificação do Diário da Assembleia onde o seu nome não constava e passou a constar.
O deputado invocou como testemunhas o seu líder parlamentar, Francisco Assis, e o secretário da mesa, Artur Penedos, tendo ambos confirmado que Marqueiro esteve naquele dia no plenário, embora sem referirem se votou ou não. O próprio garante que votou e, nestes casos, a palavra de honra do deputado prevalece, o que levou a conferência de líderes a decidir, por unanimidade, que o Diário da AR devia ser emendado e a votação validada." (resto)
Na TSF, três dias antes: "Uma maioria de 116 deputados aprovou a Lei de Programação Militar, mas um deles foi dado como ausente. O socialista Rui Marqueiro, deputado 116 da Lei da Programação Militar, em declarações à TSF, assume que não está cem por cento certo de ter estado em plenário no momento da votação do diploma.No entanto, o deputado assegura que assistiu ao debate, nessa quinta-feira, 27 de Setembro, só que se esqueceu de assinar o livro de presenças." (resto)
(bold e azul meus)

Breaking News about Heineken-Carlsberg offer over Scottish and Newcastle stockholders.

Regarding the Portuguese Companies of the group – Central de Cervejas Centralcer and Sociedade da Água de Luso.

A group of Luso’s business holders is studying the possibility of requesting from the Portuguese government the end of the contractual right of exploration of the Luso water (concession).

By the law Decreto-Lei n.º 186/2003 de 20-08-2003, the rights from the state representative Instituto geológico mineiro (IGM – Mining and geological Institute), were transferred to the Minister of Economics. This contract, now with 15 years, was signed for 50 years (to be possibly extended) and it was published on DR III Série, nº 229 de 29 de Setembro de 1993. (Quota nº HM-7 and denomination "Luso" from the IGM).

During the last 15 years (!!!) the company never fulfilled their obligation to accomplish one of the contract’s terms that states: Continue to develop the structures of support to the thermal business, namely the spa buildings and activity, therefore the contract signed in 20 July 1993 might be in risk.

The company has presented plans over plans, projects over projects, but has never accomplished one. The tactics of stakeholders and administration pass by a system of letting the time pass until the next administration board comes.

Since 15 years is one third of the time of the contract, it seems now, to this business holders, that the company isn’t interested in accomplishing its duty of public compensation by the exploration of a public good.

The recent acquisition made by the consortium Heineken-Carlsberg over Scottish and Newcastle (by Sunrise Acquisitions Limited “BidCo”) and therefore, over the Portuguese companies creates new doubts has to the new shareholders position and their will to accomplish public obligations dictated by contract with the Portuguese State.

Note about the brand LUSO: Luso is a traditional Portuguese Spa, destiny of the rich and nobles, known to exist since the early XIX century – Something like a Portuguese Vichy. Its water is the most famous in Portugal due to the town and its special physical and chemical characteristics, such as wonderful taste and skin smoothing properties. Because of that and because “Luso” also means “Portuguese” it has accomplished the status of “most magnetical brand in Portugal” accomplishing 70% of the water market share.

Pensamento das 2.43h da matina

Como é possível o concelho da Mealhada ser deficitário em água, quando a natureza nos ofertou uma das águas mais puras do mundo, com abundante generosidade?
Que direitos assistem a alguém que explora uma dádiva natural que brota das entranhas da terra, impelido apenas por uma ganância cega do lucro, quando este bem essencial à vida escasseia ou não é partilhado por todos os que vivem à sua volta?

As coisas que a gente emenda

Taça de Portugal: FC Porto, Sporting e Benfica nos quartos-de-final.
in RCPfm

Mas eu ainda fazia mais umas alterações. Tirava o FC Porto porque já se tornou habitual e já nem é notícia e escrevia assim:
Houve taça de Portugal: Sporting e Benfica nos quartos-de-final!!!

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Razões de sobra para justificar a tremideira deste ano

2007: Patrocínio Água Vitalis
2008: Patrocínio Cerveja Sagres

O João, o Paulo e o Tobias já se podem ir vestir?

Os três rapazolas que continuam à entrada do site da Câmara

As coisas que a gente aprende

Taça de Portugal: 8 equipas nos quartos-de-final
Título de notícia na RCPfm

Timor Lorosae

Na noite passada, a emissão televisiva foi interrompida (algumas estações, esperaram pelo terminus das respectivas novelas, não obstante em tempos idos a questão de Timor ter tido uma cobertura exponencial) com o atentado levado a cabo contra Xanana Gusmão e Ramos Horta. Xanana saiu ileso e já veio comentar os atentados; quanto a Ramos Horta, toda a noite e amanhã foi afirmado, pelos media, que estaria fora de perigo, avançando apenas a Agência Lusa, pelo que percebi, que este se encontra em estado crítico. Timor Lorosae continua a lutar pela sua autonomia e independência, longe do paraíso democrático que os seus defensores lhe desejaram. A esfregar as mãos deve estar a Austrália, cujo interesse económico em Timor é inversamente proporcional ao reconhecimento de Lorosae como país independente.

Jerico, vê lá agora se já faz sentido?

Noutro dia, dizias que não se percebia nada e eu expliquei o objectivo. Agora vê lá o resultado a nível mundial no Google quando chamas pelas palavras chave (conjugadas ou individualmente):

Heineken
Carlsberg
Scottish and Newcastle
Centralcer
Central de Cervejas
e/ou
Água de Luso

Finalmente, todas as pessoas a quem possa interessar o estatuto da empresa, vão saber exactamente com o que contar. Imagino a cara de "satisfação" de uma certa administração ao ser posto a nu o seu verdadeiro "compromisso social" a nível mundial.

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Comentários para quê

Do diário "as beiras"

"Carlos Cabral está convicto de que os projectos de construção de natureza industrial, anunciados recentemente pela empresa (transferência do engarrafamento para a Vacariça e construção de unidade asséptica no Cruzeiro), “só farão sentido, no que depender da câmara, se forem efectuados conjuntamente com a indispensável remodelação do sector termal

Sobre a indispensável remodelação das termas é o que se vê. Nada.
Agora em relação aos projectos de construção de natureza industrial anunciados e sobre construções no Cruzeiro, a que não deverá ser alheia a entrada do pedido de licenciamento à meia dúzia de dias e que estará apenas em fase de apreciação, vêem-se muitíssimo bem.
No que depender da Câmara já sabemos que estamos bem servidos.

O parque industrial do Cruzeiro (antes)

O parque industrial do cruzeiro hoje



sábado, 9 de fevereiro de 2008

Bastonário da Ordem dos Médicos desafia Governo a reabrir locais que foram fechados

Eu bem que desconfiava...

"As preocupações sociais e ambientais já fazem parte da “história” da empresa."

Frase que pode ser lida aqui (terceiro parágrafo) sobre os princípios da responsabilidade social da Sociedade de Água de Luso.

Tragicomédias Lusenses

Um dia, houve um homem que chegou a uma terra, abriu ruas e avenidas, dinamizou uma empresa termal, colocou saneamento básico, fez com que passasse nessa terra uma linha de caminho de ferro, construiu nessa terra a sua casa e até conseguiu convencer o rei, a fazer um palácio ali perto.

Um século depois, um seu neto continuou a sua obra. Todos nessa terra, trataram de se fazer seus amigos, seja por empregos, por construção de casas à borla, por troca de carro, por financiamentos, por ajudas a clubes desportivos , ou até mesmo, coisa rara e nunca vista, por pura amizade.

Actualmente, os bisnetos, até a casa querem vender, pois já se foram todos embora e não pretendem voltar.

Sinais dos tempos, ou mensagem divina?

A questão da concessão da Sociedade da Água de Luso

Depois da surpresa do comunicado que ontem foi divulgado, resta fazer uma primeira análise (ainda a quente), sobre a situação. Comecemos por fazer uma breve análise histórica:

Nos últimos anos verificou-se o seguinte:
Grande Hotel: fecho de todas as estruturas de convívio ao exterior com a colocação de preços proibitivos para o comum lusense e/ou outros turistas que frequentassem o Luso. Aquilo que era um centro de socialização composto pelo triângulo Balneário-Piscina Monumental- Alameda do Casino, passou a ser um "nada", com consequências óbvias para todo o turismo no Luso. É óbvio que havia abusos, mas não sei se não seria mais correcto punir apenas os abusadores e não todo um destino turístico.

Sociedade da Água de Luso: Mudança da sede para a Vacariça e respectivo pessoal com as consequências normais para o comercio do Luso. Venda do Grande Hotel e entrega de toda a zona correspondente ao balneário 2 e edifício da sede, anulando por completo a possibilidade de expansão sustentada do balneário, nomeadamente no que diz respeito à possível construção de um SPA moderno, coordenável com o termalismo tradicional. Construção de um pipeline para a fábrica da Vacariça e anunciado desmantelamento do actual engarrafamento.

Balneário: Encerramento do Balneário 2, com a consequente diminuição dos postos de trabalho. Manutenção das estruturas balneares existentes tal como estavam, deixando que o passar de moda e a idade façam o resto. A classe médica (responsável pela angariação de clientes termais) perdeu as suas regalias e descontos, num desajuste total com a realidade da promoção de produtos medicinais, tão agressivamente levada a cabo pelos laboratórios farmacêuticos.

Animação Termal: Programas cansativos, que chegam tarde e às más horas, feitos sem orçamento digno e/ou vontade.

Café do Casino: Nem vale a pena falar disso.

Ultimamente a Sociedade da Água de Luso, tem DE FACTO apresentado muitos projectos: MAS NÃO EXECUTOU NEM UM, NA VERTENTE TURÍSTICO-TERMAL. 10 anos de promessas, parecem-me tempo demais, para uma empresa que tem como compromisso de concessão o "continuado desenvolvimento" da vertente termal. Apresentar projectos em cima de projectos não é desenvolver... é adiar até que venha a próxima administração (parece que vai ser agora).

O divórcio sistemático e continuado da Sociedade da Água de Luso face ao LUSO, na tentativa de retirada de todas as estruturas excepto o furo que alimenta a fábrica do Cruzeiro, leva-nos a fazer a seguinte pergunta: SERÁ QUE AINDA FAZ SENTIDO USAR O NOME LUSO NAS GARRAFAS?

Depois de passar por alguns quilómetros de tubo inox e consequente tratamento no engarrafamento do Cruzeiro, podemos ter a certeza de ter uma água de mesa de grande qualidade (que ninguém tenha disso dúvidas), mas tenho dúvidas que possamos dizer de facto, que temos: "ÁGUA DO LUSO"

Touché...

Pelo menos, a administração já tomou conhecimento.

"No sentido de obter uma posição sobre a matéria, o Diário de Aveiro chegou ontem à fala com fonte próxima da administração da Sociedade Água de Luso. Apanhado de surpresa com a informação, que afirma ter tido conhecimento pelo nosso Jornal, Nuno Magalhães escusou-se, para já, a tomar qualquer posição, sublinhando apenas que «primeiro, teremos naturalmente que falar com a Câmara Municipal da Mealhada, que é nosso parceiro no projecto, e tomar conhecimento oficial do comunicado que refere, só depois poderemos tomar uma posição sobre a matéria»."

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Disneyland Resort Paris recruta para áreas de Restauração, Acolhimento, Vendas e Atracções


Para um tão arrojado plano turístico que projecto LusoInova vai trazer ao luso o melhor é a malta preparar-se para a vinda de tanto turista.
Assim é vivamente aconselhavel a todos os interessados possuirem desde já alguma experiencia devendo aproveitar esta oportunidade divulgada no portal do Instituto do Emprego e Formaçao Profissional
Salário
1.299,00€ bruto/mês (+/-1.000,00€ líquido/mês)
Contrato de Trabalho
Duração de 4 a 6 meses ou 15 meses
Horário de Trabalho
35 horas semanais

Todos os pormenores aqui

40º dia da morte de Benazir Bhutto e fim do luto



Sem, obviamente, querer justificar a morte de Benazir, um acontecimento trágico, deixo-vos aqui um cheirinho de uma entrevista da sua sobrinha, Fatima Bhutto, ao jornal universitário de Coimbra, A Cabra (ao qual podem aceder a partir do jornal online, em http://www.acabra.net/, que é francamente bom).

«Neste momento, o Paquistão vive sobre um regime monárquico em que o acesso à política é definido em termos de dinastia e nascimento.»
«O seu passado [ de Benazir Bhutto] extremamente ligado à corrupção. Os dois governos que liderou ficaram conhecidos pelos abusos contra os direitos humanos e pelo genocídio levado a cabo por instituições ligadas ao Estado, como a polícia. Também critiquei bastante a agenda pró-americana da minha tia, que apoiava as políticas de Bush, como as intervenções no Iraque e no Afeganistão.»
«(...) Os media criaram uma imagem simplista e incompleta doo Paquistão. Somos uma nação nova, jovem, com 165 milhões de pessoas. Somos um país com quatro províncias, muitas línguas, muitas culturas, somos um país complexo e bonito, mesmo na dor e na luta.»

Em terra de cegos, quem tem olho é exilado

Já aqui tinha feito, de modo breve, uma referência à saída de Cravinho para Londres, depois de ter defendido algumas medidas para combater a corrupção, fazendo jus ao lema (pseudo)socialista de que "quem não está connosco, está contra nós". Nos entretantos, vimos o Bastonário da Ordem dos Advogados a apontar situações vergonhosas de corrupção em Porrtugal, fazendo jus a outras vozes que se levantaram e denunciaram - e que foram silenciadas -; e os partidos na AR pediram uma comissão para combate à corrupção, que foi negada, como a Cravinho. Em entrevista ontem, Cravinho volta a dar o mote e a acender uma luz arquimediana que permite ler o que se está a passar: "«A maior corrupção é a corrupção de Estado, é a que envolve as maiores valores e implica a submissão dos interesses públicos aos privados, e não estamos a fazer nem de longe o que devíamos para a combater», afirmou João Cravinho, acrescentando que «a corrupção de Estado só é possível pela conivência de quem tem um alto poder»". Resto da notícia, aqui.

Sociedade da Água de Luso com a concessão em causa?

(foi-nos enviada a seguinte nota que passamos a divulgar)

Comerciantes e Hoteleiros de Luso

Nota de Imprensa

Processo de revitalização das Termas de Luso

Um grupo de 20 comerciantes e hoteleiros do Luso, reuniu nos Paços do Concelho da Mealhada, no passado dia 7 de Fevereiro de 2008 com o Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal, Carlos Cabral, no âmbito dos contactos mantidos desde 2006 com a edilidade, no sentido de estimular o processo de revitalização das Termas de Luso.

Concretamente, a Câmara Municipal foi interpelada sobre a posição do edíl face ao esgotamento do prazo de execução do projecto “Luso 2007”, na sua vertente hoteleira, turística e termal, que deveria estar concluída até 31 de Dezembro de 2007.

Perante as preocupações e dúvidas expressas pelos comerciantes e industriais de hotelaria, o Sr. Presidente adiantou que continuava à espera de uma resposta definitiva por parte da Sociadade da Água de Luso (detida a 100% pela Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, Grupo Scottish and Newcastle, recentemente adquirido pela Heineken-Carlsberg), resposta essa que tem vindo a ser sucessivamente adiada por esta empresa e pelos seus representantes.

Tantos e sucessivos adiamentos justificam plenamente a impaciência gerada e o inconformismo relativamente à continuada degradação, desleixo e abandono das instalações termais, que por obrigação legal decorrente do contrato de concessão, deveriam ser “continuadamente desenvolvidas”, como forma de compensar o país pelo uso em proveito privado, de um recurso natural público.

É convicção do Sr. Presidente, que os projectos de construção de natureza industrial, anunciados recentemente pela empresa (transferência do engarrafamento para a Vacariça e construção de unidade asséptica no Cruzeiro), só farão sentido, no que depender da Câmara, se forem efectuados conjuntamente com a indispensável remodelação do sector termal.

Temendo mais um adiamento por parte da empresa concessionária, e perante o claro incumprimento do Contracto de concessão de exploração da água mineral natural de Luso, este grupo de comerciantes e hoteleiros, em nome do interesse geral do povo do Luso e do Concelho, está neste momento a estudar a interposição de uma acção judicial visando a impugnação do direito de concessão, decisão essa que foi comunicada ao Sr. Presidente da Câmara.

Luso, 7 de Fevereiro de 2008

(Os Comerciantes e Hoteleiros de Luso)

Pensamento das 2.31h da matina

Sobre as críticas relativas ao portfólio do Sócrates, feitas por políticos com ou sem portfólios.

Porque razão exigem a um político que saiba fazer riscos (aposto que também exigem que saiba fazer contas), quando pactuam com uma lei que apenas os obriga a saber ler e escrever?

Um percurso que recomendo...

A Via Sacra do Buçaco, de Ferraz da Silva, no blog Mealhadatemas.

... apesar da penosa e lacrimejante tarefa de calcorrear quilómetros de caracteres tão berrantes e fluorescentes.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Perguntas à espera de resposta

No mapa delimita-se a vermelho o espaço ocupado pela fábrica de "engarrafamento" da Água de Luso


Ao longo desta notícia surgem várias afirmações que importaria esclarecer:

"A autarquia desenvolveu um arrojado plano turístico para o espaço onde está sediada a fábrica da Água do Luso"...
Existe de facto algum projecto para o espaço ocupado actualmente pela fábrica de "engarrafamento" e que ficará disponível após a mudança das instalações para o Cruzeiro?
Ou há confusão da jornalista com a antiga sede e com o Projecto Luso2007?

E por falar em projecto Luso2007 e no seguimento da notícia...
... "e a SCC já está a negociar a concessão da exploração das termas."
Está? Ou ainda anda a namoriscar com potenciais parceiros?

Finalmente e ainda na mesma notícia...
"O projecto de internacionalização de Formas Luso, que tem como alvo prioritário o Brasil, mas também Espanha e Turquia, não será também alheio ao reforço da produção em mais de 30 milhões de litros de água por ano." [bold meu]
Este aumento é obtido integralmente a partir da captação de água do aquífero do Luso?
Em caso afirmativo, o aquífero do Luso é inesgotável?
Estes aumentos de captação e a multiplicação de furos são naturalmente sustentáveis e legais?

Sem veraneantes, não há estalagens como d'antes

Sem turista, não há hotel que resista

Hotel miradouro


Os empreendimentos turísticos, como tantas outras actividades, regem-se pelas leis de mercado.
A oferta de alojamento depende da procura. Sem esta não há hotéis que resistam.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

O maior Imperador da Língua Portuguesa (Pessoa dixit)

ANTÓNIO VIEIRA (Lisboa, 06.02.1608 – Bahia, 18.07.1697)

Não há maior comédia que a minha vida; e quando quero ou chorar ou rir, ou admirar-me ou dar graças a Deus ou zombar do mundo, não tenho mais que olhar para mim. (Cartas, III, 718, 1658)

Missionário Jesuíta, orador sacro (200 sermões), Pregador Régio (nomeada por D. João IV), professor de Retórica, Epistológrafo (700 cartas), diplomata (atravessou 14 vezes o Atlântico em missões em Paris, Londres, Roma, Viena e Haia), político (teorizador da causa da Restauração) e visionário (Mito do Quinto Império na História do Futuro e Clavis Prophetarum, onde defendeu a predestinação divina do povo português). Perseguido e preso, durante cinco anos, pela Inquisição (escreveu na prisão de Coimbra a longa Defesa Perante o Tribunal do Santo Ofício). Defensor dos direitos dos Judeus (Sermão de São Roque) e dos Índios, que lhe deram o honroso título de Paiaçu, Pai Grande, em língua Tupi (Sermão de Santo António aos Peixes, Sermão das Tentações e Sermão da Epifania).
Com ele, a Língua Portuguesa atingiu a maturidade na sua plasticidade, determinando toda a criação literária posterior. Sem ele dificilmente seria possível a prosa doutrinária de Garrett, o espírito crítico de Eça ou todo o modernismo pessoano.

E o Carnaval da Mealhada saíu à rua

(fotografia de Paulo Novais para a Lusa)

mais fotografias aqui (da 6ª à 14ª foto)

Tantas cenas, men!!! Não se percebe nada do que tu dizes, pah!!!

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Heineken – Carlsberg Takeover Scottish and Newcastle S&N

Regarding recent news about the acquisition of S&N (Scottish an Newcastle) by the consortium Heineken – Carlsberg it would be interesting to know how is the Portuguese market going to be rearranged since there will be established a water and refrigerants monopoly. In both ways, directly and by other companies, the consortium now holds both Unicer and Centralcer (Central de Cervejas), witch corresponds to some 75 % of the Portuguese market.

Nevertheless, the offer made by Sunrise Acquisitions Limited (BidCo), has the effect of creating new hopes for a major hold water brand in Portugal: Luso (Água do Luso – Sociedade da água de Luso). In fact, the bottling of the water depends on the development of thermal, spa and tourism services that should show some of the social responsibility of the company and compensation for the individual exploitation of a public good. Luso is also a village that once was the main vacations destiny of the rich and nobles, but now is devoted to aging and all the historical and thermal structures are falling apart. This translates the problem to a different angle: the village gets old and no one can know how that can affect the brand LUSO. There has not been a single act of administration that can be classified as an assumption of the social compromise of this company and/or their board of directors since S&N bought Centralcer and Água do Luso some years ago.

The administration of the Sociedade da Água de Luso, Central de Cervejas (CentralCer) and of corse, Scottish and Newcastlle, seem to disregard their social responsibility on their own interest of defending the exclusivity of the brand. If they do this with such a small brand like Luso (that has ONLY 70% of the Portuguese water market), imagine what they could do with other brands.

With the change of shareholders maybe there is some hope for S&N (Scottish and Newcastle) and their Portuguese companies (Central de Cervejas – CentralCer and SAL – Sociedade da Água de Luso), to change their social behaiviour in their own interest.

We have extended hope in the new stockholders.

Scottish & Newcastle aceita Oferta da Carlsberg e da Heineken

A Scottish & Newcastle, dona da Central de Cervejas, anunciou hoje que aceitou a oferta de aquisição do consórcio formado pela dinamarquesa Carlsberg (que detém a Unicer) e a holandesa Heineken, para a compra da totalidade do seu capital, num negócio avaliado em 7,8 mil milhões de libras (10,5 mil milhões de euros).

Cristina Barreto

Segundo um comunicado emitido hoje pela maior cervejeira britânica, os conselhos de administração da Scottish & Newcastle e da Sunrise Acquisitions Limited (BidCo), uma nova empresa constítuida em conjunto pela Carlsberg e pela Heineken, chegaram hoje a um acordo quanto aos termos da oferta em dinheiro para a compra da totalidade do capital da S&N.

Mediante os termos deste acordo, os accionistas da Scottish & Newcastle irão receber 800 pence em dinheiro por cada acção, o que representa um prémio de 26% face ao valor de fecho destes títulos na sessão de 16 de Outubro, um dia antes destas cervejeiras terem anunciado que estavam a preparar uma oferta. As duas interessadas apresentaram uma oferta inicial de 720 pence por acção.

A Carlsberg, a maior cervejeira dinamarquesa e que possui a portuguesa Unicer, vai pagar 54,5% do montante total envolvido neste negócio, enquanto que a Heineken, a número um holandesa, irá financiar o restante.

A S&N controla a maior fabricante de cerveja da Rússia em conjunto com a Carlsberg, que com esta operação fica com o controlo absoluto da empresa russa BBH. A cervejeira dinamarquesa vai controlar ainda as operações da Scottish em França e na Grécia, e ainda na China e no Vietnam, enquanto que a Heineken passa a controlar os negócios da cervejeira britânica em Portugal (Central de Cervejas), no Reino Unido, EUA, Irlanda, Bélgica, Finlândia e Índia, o que significa que, apesar de tudo, as marcas portuguesas 'Sagres' e 'Super Bock' não ficarão a pertencer à mesma empresa.

in http://diarioeconomico.com

E onde ficamos nós?

S&N and Sunrise Acquisitions reach agreement on recommended cash offer

28th January 2008
By Staff Writer

Sunrise Acquisitions, a company jointly owned by Heineken and Carlsberg, and brewer Scottish & Newcastle have reached agreement on the terms of a recommended cash offer to be made by BidCo, a company jointly owned by Carlsberg and Heineken, for the entire issued and to be issued share capital of Scottish & Newcastle.







WHITE PAPERS
No White Papers Available

Under the terms of the offer, scheme shareholders will receive 800 pence in cash for each Scottish & Newcastle (S&N) share. The offer will be implemented by way of a court-sanctioned scheme of arrangement.

The offer values S&N's entire existing issued share capital at approximately GBP7.6 billion and the entire issued and to be issued share capital at approximately GBP7.8 billion.

Following completion of the offer, S&N's share of BBH, as well as the French, Greek, Chinese and Vietnamese operations will be transferred to Carlsberg. Heineken will continue to hold the remaining businesses, principally the UK and Ireland, Portuguese, Finnish, Belgian, US and Indian operations.

Jorgen Rasmussen, president and CEO of Carlsberg, said: "In a single step we have created the world's fastest growing global brewer. We now have full control of our destiny in Russia and other BBH territories and I am truly excited about the new opportunities this will present to us."

Jean-Francois van Boxmeer, chairman and CEO of Heineken, said: "This is a significant strategic step for Heineken. It gives us undisputed leadership in Europe and creates significant opportunities in profitable markets to grow the premium Heineken brand."

Sir Brian Stewart, chairman of S&N, said: "The S&N board believes that the consortium's offer delivers a fair value for S&N, reflecting its growth prospects, and will be recommending that shareholders accept."



in http://www.drinks-business-review.com

Ventos de Mudança?

Clicar no texto para saber mais...


Recommended Cash Offer

for

Scottish & Newcastle plc

by

Sunrise Acquisitions Limited

(a company jointly owned by Heineken and Carlsberg)



Frases de sonho (I)



"O turista moderno tem o “quartel-general” no Luso..."

in http://www.asbeiras.pt/index2.php?area=aveiro&numero=50134&ed=08102007

Águas do Luso vendem mais 3% em volume em 2007

As vendas da água Luso cresceram 15% em valor em 2007 face a 2006, e 3% em quantidade, para 200 milhões de litros, com a Formas Luso a duplicar, para 7,5 milhões de litros a contribuição.

Em declarações à agência Lusa, à margem da apresentação de mais uma inovação apresentada como mundial da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC), a Ritmo Luso destinada a regular o trânsito intestinal, o director-geral de Marketing da empresa, Nuno Teles, referiu a subida de 15% da facturação das águas Luso em 2007, mas não avançou o valor obtido.

No entanto, relativamente às vendas da Formas Luso, Nuno Teles salientou a mais que duplicação do número de litros vendidos, para 7,5 milhões, depois dos 3,5 milhões de 2006.

Mas, segundo dados da Nielsen citados por Nuno Teles, desde o seu lançamento, e 2006, a Formas Luso, que integra fibras que ajudam no controlo do apetite, já venderam 20 milhões de garrafas ou cerca de 15 milhões de euros.

Por seu lado, o administrador-delegado da SCC, Alberto da Ponte, referiu também dados Nielsen para o período entre Janeiro e Novembro do ano passado, para realçar que o mercado das águas aumentou 0,5%, mas o segmento águas lisas (sem gás) com sabor, que incluem as funcionais, cresceram 128%.

«A SCC é a que cresce mais em valor, ao apresentar uma evolução de 12 por cento», afirmou Alberto da Ponte.

Quanto a quotas de mercado, a marca Luso (sem gás) ocupa o primeiro lugar, com 22%, as Pedras Salgadas (com gás) estão em segundo lugar, e o terceiro lugar é da Formas Luso, com 6,5%.

O administrador-delegado da SCC aponta mesmo que «a Luso foi responsável por 80% do crescimento da categoria águas» que atinge um total de quatro milhões de euros, «principalmente devido à Formas Luso.

Diário Digital / Lusa

29-01-2008 14:10:00

Não há cócó que resista


Luso lança água que regula trânsito intestinal


A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC) apresentou ontem, em conferência de imprensa, a sua mais recente inovação, a Ritmo Luso. Esta é uma bebida à base de água que regula o trânsito intestinal, problema que segundo a SCC afecta cerca de dois milhões de portugueses. "Depois do sucesso da Luso Formas, a dúvida era o que podíamos fazer a seguir pela saúde dos consumidores", explicou Nuno Teles, director de marketing geral da SCC. Como outro dos problemas dos portugueses é a obstipação, a empresa encontrou aqui uma oportunidade para diversificar o portfólio. "Este problema afecta 72% das mulheres e 78% dos seniores, mas é um problema transversal à sociedade", justificou Nuno Teles, sublinhando que a Ritmo Luso cria uma "nova categoria de produtos". É que segundo Alberto da Ponte, administrador-delegado da SCC, "as propostas funcionais cientificamente testadas têm valor para o consumidor e para o mercado".A Ritmo Luso é composta por Água de Luso (97,2%) e 12,5 g de Fiber-Regulax II, um composto de fibras naturais desenvolvido pela equipa de investigação & desenvolvimento da Sociedade da Água de Luso. O produto está disponível no mercado desde ontem, dia 29 de Janeiro, nos sabores de limão, cereais e kiwi. "Os cereais e o kiwi são alimentos já associados ao benefício que queremos passar", justifica Nuno Teles. "É possível que venham a existir novos sabores, mas só no próximo ano", salientou.

A promessa é que ao fim do sétimo dia a consumir meio litro de Ritmo Luso o trânsito intestinal está regulado. "Não há no mercado quem consiga oferecer esta promessa. Há um concorrente noutra categoria de produtos [iogurtes] que oferece este promessa em 12 dias", diz Nuno Teles.

Os objectivos da SCC para a Ritmo Luso é que venda quatro milhões de litros até ao final de 2008, o que corresponde a cerca de três milhões de euros em vendas. Em termos de quota de mercado deverá ficar entre 3,5 e 4% no final deste ano.

Campanha da Fuel arranca em Fevereiro

Para o lançamento do Ritmo Luso, que está a ser trabalhado há cerca de um ano e meio, a SCC realizará um investimento total de sete milhões de euros, que inclui a campanha de publicidade que vai para o ar em Fevereiro, com assinatura da Fuel. A campanha de televisão deverá ser filmada na próxima semana. "A comunicação passará muito pela evangelização dos consumidores", disse Nuno Teles. E acrescentou: "No ponto de venda haverá a preocupação na educação das pessoas que estão a atender."

Para apoiar este projecto, a SCC fez um estudo, coordenado pela Datamedica, junto de 700 pessoas. Após os primeiros sete dias de consumo, os participantes do estudo com problemas de trânsito intestinal lento que beberam Ritmo Luso apresentaram melhorias significativas face ao grupo que ingeriu apenas água mineral natural, refere o estudo.



in http://www.meiosepublicidade.pt/2008/01/30/luso-lanca-agua-que-regula-transito-intestinal/

35 litros de água do Luso para análise



Em Novembro último Joaquim Coelho comprou água do Luso que se revelou imprópria, reclamou e ficou sem resposta até hoje. A Central de Cervejas reagiu à notícia avançada esta quarta-feira pelo jornal Região Sul. A empresa já admitiu a falha, lamenta o sucedido e vai analisar a água.

Há cerca de três meses, Joaquim Coelho, empresário algarvio de 64 anos, comprou 15 conjuntos de três garrafões de cinco litros (75 litros no total). A data de validade é de Novembro de 2008. Mas cerca de sete garrafões apresentavam água turva, esverdeada, com aquilo que diz parecerem “algas depositadas no fundo”.

Logo na altura, de imediato o cliente contactou a Sociedade Águas do Luso. Uma assistente garantiu a visita de um técnico para breve. Desde então tem estado à espera do técnico, que vai hoje a caminho.

A Central de Cervejas, que é a distribuidora das águas do Luso, entrou esta manhã em contacto com o cliente. Pediu “imensa desculpa” por “não ter já levantado amostras e dado uma resposta”.

O assessor da administração da Central de Cervejas, Nuno Pinto Magalhães admitiu ao Região Sul que “é lamentável” a empresa ter demorado a actuar. “Esta morosidade perante uma reclamação não é nossa prática. Fiquei extremamente preocupado com este sinal e já actuei internamente nesse sentido. Foi um caso pontual e isolado, que lamento”, reforçou o também responsável pelas relações institucionais da empresa.

Joaquim Coelho nunca quis trocar os garrafões por questões “de saúde pública”. Queria saber do que se tratava aquela cor verde e manteve até agora os garrafões em casa, à espera de uma resposta. Pelo meio contactou a DECO e a ASAE, sem sucesso.

Nuno Pinto Magalhães diz que só depois das análises terá uma resposta concreta sobre o que se passa, mas avança que poderá ter havido exposição aos raios solares num armazém da cadeia de abastecimento e que não constitui perigo para a saúde.

“Pelo facto da água do Luso ser completamente natural, não ter conservantes, essa exposição solar desenvolve microorganismos que dão aquele aspecto”, explica o responsável, garantindo que se “esta presunção se confirmar”, tendo em conta que “já houve situações análogas, não põem em causa a saúde publica”.

A empresa vai hoje recolher amostras e substituir todos os garrafões ao cliente, sendo que dentro de uma semana deverão ser conhecidos os resultados das análises químicas.

João Vargues
16:21 quarta-feira, 23 janeiro 2008